Réveillon de Copa tem 17 minutos de queima de fogos e mais de 10 horas de festa

O clima festivo e o alto astral marcaram a última noite do ano de 2017 com o belíssimo espetáculo que pôde ser visto em especial numa das praias mais famosas do mundo, e cantada em dezenas de músicas: Copacabana. O Réveillon, 7574300

promovido pela Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, teve direito a muitos abraços, o tema escolhido para a festa desse ano. Um público recorde lotou a orla da Princesinha do mar: 2,4 milhões de pessoas.

Para celebrar a chegada de 2018, a festa em Copacabana teve uma longa queima de fogos, com 17 minutos de espetáculo pirotécnico sincronizado a uma trilha sonora desenvolvida especialmente pelo produtor musical Daniel Lopes. No céu, vinte e cinco toneladas de fogos multicoloridos foram disparadas de onze balsas e formaram imagens como figuras geométricas, corações, estrelas, carinhas felizes, círculos e espirais, com um grande final em tom de dourado.
O maior réveillon
O espetáculo coreografado e piromusical, assinado pela Vision Show, teve grandes pinturas no céu, acompanhadas por músicas apoteóticas, com elementos eletrônicos e do samba. Doze telões ajudaram o público a assistir à grande festa, dez deles estavam espalhados pela orla e dois nas laterais do palco.
“Esse foi, sem sombra de dúvidas, o maior réveillon de todos os tempos. Mais de 2,4 milhões de pessoas na praia de Copacabana, sem contar nos outros palcos da cidade. A cidade está lotada, mais de 90% de ocupação nos hotéis de acordo com o balanço da ABIH-RJ. Esse foi o Réveillon do abraço e essa imagem de milhões de pessoas se abraçando foi um marco para a nossa cidade. Vai entrar para a história. Estamos muito felizes de realizar esse grandioso evento. Agora vamos estender essa festa até o dia 6 de janeiro, quando o mesmo palco irá receber um encontro inédito entre as 13 baterias das escolas de samba do Grupo Especial e os músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica. Vai ser histórico assim como a noite da virada! Vamos em frente!”, declarou o presidente da Riotur, Marcelo Alves.
A cantora Anitta entrou em cena logo após a queima de fogos, sendo seguida pelas escolas de samba campeãs do carnaval de 2017: Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel. O DJ Luiz Henrique encerrou a festa com vários hits. A cantora teve o maior público de sua carreira, que cantou junto e dançou até o chão os hits da carioca de Honório Gurgel – como “Sua Cara” e “Vai Malandra” -, que se emocionou e agradeceu ao público pela grande noite.
Apresentações
Antes da virada, o evento contou com apresentações de Frejat, Cidade Negra, Belo, Ana Petkovic, Alex Cohen e DJ Tucho no palco idealizado por Abel Gomes, VP de criação da agência SRCOM. Os atores André Marques e André Marinho foram os mestres de cerimônia do grandioso evento. Eles interagiram com a plateia, divertindo o gigantesco público nos intervalos dos shows.
De acordo com estimativas da Riotur, a cidade recebeu cerca de 910 mil de turistas no período do Réveillon, que movimentaram a economia carioca com R$ 2,3 bilhões. Segundo levantamento realizado pela ABIH/RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seção RJ), a ocupação hoteleira foi de 97%, em média.
O Réveillon de Copacabana teve o patrocínio do MINC (Ministério da Cultura), SEC (Secretaria Estadual de Cultura) da Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES Giro e Antarctica e conta ainda com o apoio da SPU (Secretaria do Patrimônio da União), ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro). Uma realização da Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, com a produção da SRCOM, o Réveillon de Copacabana é um evento oficial que inicia o Calendário Rio de Janeiro a Janeiro.
Nove pontos de festa
No Parque Madureira, 35 mil pessoas curtiram Thiago Genthil, Vitinho, o pagode de Belo e o samba da Mangueira e do Império Serrano. No Flamengo, um público de 350 mil pessoas festejou a virada ao som de Dani, Michael Sullivan, Grupo Revelação, Salgueiro e São Clemente encerrando com muito samba.
A Ilha do Governador recebeu 70 mil pessoas, que aproveitaram a tradicional festa na praia da Bica, com Jonathan Alexandre, o pagode do Ferrugem e, claro, o samba da União da Ilha. No Piscinão de Ramos, 45 mil pessoas celebraram com o pagode de Tá Na Mente, os sambas da Grande Rio e da Beija-Flor sem contar com o som especial da dupla Lucas & Orelha.
No IAPI da Penha, a festa com 35 mil pessoas, começou com o conjunto Aeroporto e seguiu animada com ImaginaSamba e Imperatriz Leopoldinense. A Ilha de Paquetá reuniu cerca de 4 mil pessoas em sua festa da virada na praia da Moreninha. Pique Novo, Bebeto Simpatia e o samba da Paraíso Tuiuti animaram a festa.
Na Praia do Recôncavo, em Sepetiba, Gabilly, Grupo Bom Gosto e a Unidos da Tijuca embalaram cerca de 40 mil pessoas na virada. Em Pedra de Guaratiba, a Rua Barros de Alarcão recebeu 10 mil pessoas ao som do pagode do Pura Amizade e do samba do Grupo Clareou e da Unidos de Vila Isabel encerrando a noite.
A Barra da Tijuca, que é uma das regiões que mais cresce da cidade, este ano apresentou a já tradicional queima de fogos com apoio da ABIH-RJ. O bairro contou com diversos pontos de queima de fogos, distribuídos estrategicamente para presentear turistas e moradores com um verdadeiro espetáculo pirotécnico, visível da Barra às Vargens. Além do quebra-mar e da Ilha Pura, participam os shoppings Village Mall e Barra World e os condomínios Novo Leblon e Riviera Del Fiori. No setor hoteleiro o Grand Nobile, Hilton Barra, Grand Mercure, Courtyard by Marriott Rio de Janeiro Barra da Tijuca, Ramada Hotel Recreio Shopping, Le Relais de Marambaia, Windsor Marapendi e Windsor Barra participaram da queima de fogos.
“Encontro do Samba” em um semana
A festa vai continuar no próximo sábado (6), quando o “Encontro do Samba” vai acontecer no mesmo palco, montado em frente ao Hotel Copacabana Palace, para o evento idealizado por Abel Gomes, VP de criação da SRCOM.
As treze escolas de samba do grupo especial virão desfilando pela orla (7 sairão do Leme e 6 da altura da rua Figueiredo Magalhães), cantando sambas enredo antológicos e se encontrarão no palco com os cantores de cada agremiação, onde vão se apresentar com a Orquestra Petrobras Sinfônica, sob regência de Isaac Karabtchevsky, seu Diretor Artístico e Maestro Titular. O show contará também a participação de Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Iza.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*

11 − 7 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>